Como aplicar o Gerenciamento de Riscos em eventos?

15/05/2019 Sem categoria

Você sabe o que é gerenciamento de riscos em eventos? Não?
Então este artigo é para você!

Já parou para pensar na mudança que estamos vivendo no mundo? A quantidade de informações pelas quais éramos atingidos não pode ser comparada com os dias atuais. Assim, isso se deve a globalização ocorrida nos últimos anos.

Hoje, vivemos no tempo da informação. A todo momento, graças à internet, as pessoas estão conectadas e compartilhando suas ideias e pensamentos com o restante do mundo, seja para pessoas próximas ou desconhecidos.

Agora, qual é a consequência disso? Nada mais consegue passar despercebido. Pois a mídia, além de estar sempre atento aos acontecimentos e prontos para espalhar a notícia, as redes sociais ajudam na disseminação da informação, seja ela verdadeira ou não.

Dessa forma, todas as marcas ficam sensíveis a serem expostas na rede, por motivos positivos ou negativos. Por isso, é sempre importante ter um gerenciamento de riscos pronto para ser posto em ação caso algo saia fora do planejado.

Fique atento com tudo

É importante ressaltar que o gerenciamento de crise de uma empresa é diferente de um evento. Você, como produtor de eventos, é responsável por tudo o que acontecer dentro, e até fora, do local da festa. Você pode fazer os seus termos de uso, mas eles não irão valer nada caso algo dê errado e o seu cliente saia insatisfeito no final.

Pense assim: quando você produz um evento, você está querendo levar uma experiência única e diferenciada para o consumidor, certo? Agora, pense em um imprevisto que possa acontecer como, por exemplo, o cancelamento do artista principal em cima da hora. A experiência deixará de ser especial e se tornará frustrante para quem estiver presente.

Artigo relacionado: Produção de eventos: Descubra detalhes fundamentais.

Plano de gerenciamento de riscos

Você pode não sentir a crise no exato momento do evento, mas com a insatisfação levada ao público, um post pode se tornar viral no Facebook, Twitter ou qualquer outra rede e, consequentemente, manchar o nome da marca. Junto com os posts, vem as reações de quem nem estava lá e quando você for ver, a situação já está mais grave do que o esperado.

Por isso, é importante sempre ter um plano de gerenciamento de riscos, pois nunca se sabe o que pode acontecer. É melhor estar precavido do que sofrer com o susto da dimensão que o problema tomou e não ter mais tempo para resolver a questão.

Dicas de gerenciamento de riscos

Sendo assim, algumas dicas são essenciais para que você consiga resolver possíveis crises. Não necessariamente, essas dicas serão a solução, mas podem te ajudar a ter mais sucesso durante a execução do seu plano.

Primeiramente, é necessário coletar todas as informações sobre o ocorrido, antes de colocar o seu plano em ação. Ou seja, é preciso entender como o problema começou, qual a sua causa e avaliar toda a jornada que o cliente teve até o momento do problema. Em seguida, nada como ouvir o cliente para entender tudo o que aconteceu, até os pequenos detalhes e assim começar a pensar como agir para que a solução seja efetiva.

Dessa maneira, empatia será essencial e se manter neutro durante a situação, te ajudará a ter uma melhor visão sobre a situação e nos passos que você deverá seguir para, aos poucos, conter a situação e resolvê-la com tranquilidade e consciência.

É bom lembrar que cada crise é única. Por isso, para definir a estratégia que será seguida, é preciso analisar cada caso de forma única e resolvê-la de forma diferenciada para que seja bem sucedida.

Não existe um manual para o sucesso de um gerenciamento de riscos, mas sempre tenha em mente como você quer que sua marca seja visto pelos outros e como você quer que ela seja lembrada. Pense nos conceitos de marca de acordo com o marketing: missão, visão e valores. Esses conceitos que serão a base para que você resolva a crise em questão.

Planeje!

Com o planejamento todo pronto, chegou a hora de colocar a sua estratégia em ação! A comunicação nessa fase, não somente ao cliente, mas para todo o público, é crucial para que todos tenham ciência do que está sendo feito em prol da solução.

Seja sempre claro e franco com o seu consumidor. A transparência será essencial para a resolução do problema e ainda, demonstra não somente para o cliente afetado, mas para todos os envolvidos na situação, a sua preocupação e disposição para resolver o caso.

Por fim, a última dica, que sempre fará toda a diferença no resultado final é: escute o seu cliente! O seu serviço é destinado para ele e, a partir do momento que você dá a atenção necessária para ele, o rumo da situação pode ser positiva para ambos os lados.